O que é a LGPD e qual o impacto dela na internet brasileira?

Atualizado: Jan 13

Com a popularização de cada vez mais redes sociais e plataformas que usam dados pessoais para impactar as pessoas certas com conteúdo, surgiu uma legislação focada em colocar limites nessa prática. Esse é o caso da LGPD, ou Lei Geral de Proteção de Dados.



A LGPD traz diversas diretrizes sobre o uso dos dados das pessoas pelas empresas na internet e fora dela. Quando interagimos com negócios e serviços na web, é comum que eles armazenem informações sobre as nossas características, preferências e ações. Porém, isso terá que mudar.


Como você já pode imaginar, a LGPD é algo que causa um impacto direto em quem trabalha com internet. Afinal, iniciativas de marketing e vendas precisam lidar com dados de clientes para fechar negócios e ampliar seus resultados.


No entanto, nem tudo está perdido. Neste artigo, você entenderá melhor como funciona a LGPD e como fazer as devidas adaptações na forma como a sua empresa lida com dados.

Boa leitura!


O que é LGPD? A sigla LGPD significa Lei Geral de Proteção de Dados, também podendo ser chamada de Lei nº 13.709/2018.


Ela traz diversas regras sobre o uso de dados de usuários pelas empresas com punições previstas para quem as descumprir.

A íntegra dela pode ser lida no site do Governo Federal.

Ela prevê que os usuários têm os seguintes direitos a respeito dos próprios dados:


● os dados pessoais são propriedade dos usuários;

● os usuários devem dar consentimento para o armazenamento de seus dados;

● os dados armazenados devem ser acessíveis aos usuários;

● os usuários devem poder excluir os próprios dados que foram armazenados;

● os dados devem ser protegidos contra invasões e vazamentos; entre outros.


A LGPD é inspirada em outra legislação influente, que é a General Data Protection Regulation (GDPR), originalmente publicada na Europa. Essas duas siglas se referem a leis cujo objetivo é proteger os dados das pessoas mantidos pelas empresas.


Como me adaptar para a LGPD em minha empresa?


A LGPD tem um impacto bastante significativo na forma como as empresas atuam na internet. Não importa o quão simples e direto seja o site da sua empresa, ele deve se adequar a essa legislação para que você não sofra com as penalidades de descumpri-la.


Confira a seguir os principais pontos que você precisa ajustar em seu site para se adaptar à LGPD:


Consentimento dos usuários


Captar dados é algo bastante útil para construir um banco de dados de leads que serão impactados por campanhas segmentadas no futuro. Isso ainda é permitido, não se preocupe.


O que muda, na verdade, é a necessidade de avisar os seus usuários a respeito de quais dados deles serão armazenados.


Por exemplo, se você tem uma landing page de cadastro para determinada oferta, é preciso incluir um aviso que especifique esses pontos. Quem optar por finalizar o registro está concordando com esses termos, então está tudo certo.


Transparência sobre o uso dos dados


Outro ponto importante envolve explicar para os seus visitantes como os dados deles serão usados.


Por exemplo, as informações inseridas em um formulário de cadastro podem ter como fim o envio de newsletters informativas de forma periódica. Basta destacar essa informação no ato do cadastro.


Portabilidade de dados


Já deu para perceber o quanto a LGPD tem a ver com colocar o controle dos próprios dados nas mãos das pessoas, certo? Isso também se aplica à portabilidade deles.


A sua empresa precisa oferecer ao seu público os meios adequados para que ele possa baixar as informações que você tem sobre ele. Esse conteúdo precisa ser acessível e permitir a portabilidade para outro serviço.


Exclusão de dados


Por fim, ficar de acordo com a LGPD também envolve oferecer aos seus usuários a opção de excluírem completamente os dados que a sua empresa possui sobre eles.


Não respeitar esse desejo pode ocasionar em uma penalidade para o seu negócio. Isso requer algumas modificações na forma como as pessoas visualizam e lidam com os próprios dados em seu site.


Uma maneira simples de resolver isso é criando uma seção dedicada a acessar e excluir esses dados.


Já entendeu tudo o que a LGPD pode causar de impacto na atuação da sua empresa? Coletar dados sobre clientes é uma ótima forma de qualificar as suas abordagens comerciais, mas isso precisa ser feito com cuidado atualmente.


Outra forma de manter os seus bons resultados é contando com a ajuda de profissionais qualificados que estão preparados para lidar com a LGPD.


Válvula Design e Criação Agência de Marketing em Ribeirão Preto e São Paulo.

Criação de Sites, Logotipo, Identidade Visual e Marketing Digital.


Estamos aqui para te ajudar

Conte conosco: 16.99725-1144 WhatsApp


Por Ricardo Prado ;)


#lgpd

#marketingdigital

#website

#LGPD

#site

#logotipo

#socialmedia

#googleads

#googlemeunegócio


46 visualizações